Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image

CONEXÃO COMIX | April 17, 2014

Voltar para o topo

Topo

Turma da Mônica

Chico Bento ganha jogo em redes sociais

21 de março de 2012 |

O personagem do interior mais querido das crianças, vai estreiar em grande estilo em games nas redes sociais.

Chico Bento, o caipira da Turma da Mônica, terá a missão de cuidar de montar uma fazenda e cuidar de todos os seus animais e plantação. O jogo a primeira impressão, vai ser bem parecido com jogos como Mini Fazenda, Fazenda Feliz e com o clássico, Harvest Moon.

O produtor do jogo, Winston Pretty, informou que o jogo tem que ser simples e passar a mensagem de que quantidade não é qualidade.

O jogo será licenciado pela Level Up!, distribuidora de games onlines como Grandia, Ragnarok, Combat Arms e outros.

TURMA DA MÔNICA PELA COLEÇÃO LP&M POCKET

18 de novembro de 2009 |

Saiu no site da editora gaúcha.

“Mônica, Magali, Cebolinha e Cascão vão em breve ganhar as páginas das publicações da L&PM Pocket. Em uma parceria com o mais famoso quadrinista brasileiro, Mauricio de Sousa, a editora vai publicar nos próximos meses dez livros de bolso dos personagens. Além da Turma da Mônica, serão lançados os quadrinhos da Turma do Penadinho e de Os Sousa. A Turma da Mônica completa 50 anos em 2009. Os primeiros personagens foram Franjinha e seu célebre cachorro azul, o Bidu. Depois, foram sendo criados por Mauricio de Sousa Chico Bento, Cascão, Magali e a dentucinha mais famosa dos quadrinhos, Mônica.”

Os primeiros, dos 10 livros de bolso prometidos, serão : Mônica tem uma novidade! e Cebolinha em apuros!

lpmonica2 lpmonica1

IMPERIUS CASSIUS – BIENAL DO LIVRO, VERTIGO E MSP 50

18 de setembro de 2009 | 8

BIENALHoje é dia de falar de muitas coisas que aconteceram no mundo dos quadrinhos nas últimas semanas. Fui a Bienal do Rio de Janeiro e, como sempre acontece, fiquei atordoado pela quantidade de lançamentos e coisas legais (livros) que vi por lá. Fico até chateado de saber que nunca conseguirei ler 1% de tudo que tem lá. Mas a Bienal é “o evento” para quem gosta de ler e todos deveriam ir e conhecer, se não pode este ano, faça um esforço e tente aparecer algum dia.

Os estandes da Comix e da Panini estão bem legais, com bom tamanho e bons preços. A Comix tem descontos variáveis e a Panini, como sempre faz em eventos, vende tudo com 20% de desconto, que é uma ótima pedida. E há dois grandes destaques no estande da Panini: seus primeiros álbuns da linha Vertigo e o álbum MSP 50.

MSP50O MSP 50 é um livro especialíssimo do Mauricio de Souza que trás 50 artistas nacionais reinventando personagens da turminha em histórias curtas. Tem Laerte, Ziraldo, os gêmeos Moon e Bá, Ivan Reis, Érica Awano, Fabio Yabu e muitos outros. E falando no criador do Combo Rangers, a trama futurística dele, bem ao estilo “Dias de um Futuro Esquecido” é uma das melhores do álbum. Outra incrível é a de Rafael Sica e seu louco muito louco.

Muitos artistas resolveram usar o Astronauta,mas toda a turma aparece no álbum, inclusive o Chico Bento, e uma história que fez o próprio Mauricio e outros que leram o álbum chorarem. O resultado é simplesmente sensacional, este é com certeza um dos maiores lançamentos de HQ do ano no Brasil. São 192 páginas em duas versões, capa mole e dura.

Já os álbuns do selo Vertigo ainda não estavam a venda quando passei por lá. Mas fiquei contente em saber que a Panini iria lançar Vertigo e Wildstorm no Brasil, pois tem muito material legal e os leitores brasileiros merecem ler tudo. Torço para que muita coisa seja publicada.

A revista mix já anunciada parece ter um mix bem forte. Hellblazer é sempre bom, só estou curioso para saber de onde eles começaram a publicar. Scalped e Northlanders são séries novas de muito sucesso lá fora e que gosto muito. Sandman Apresenta: Thessaliad era a próxima trama que entraria na revista Fábulas Pixel, quando acabasse “As Fúrias”. E Lugar Nenhum é baseado em um livro de Mr. Neil Gaiman, ou seja, boa história também. É um mix que tem tudo pra dar certo, eu vou comprar e recomendo.

Já sobre Y e DMZ saírem em álbuns, também acho interessante, só não gosto quando os álbuns são com um luxo (e preço) excessivos, que não precisava. Estes dois, por exemplo, não acho que precisem de capa dura nem nada assim. Mas garanto que as tramas dos dois só melhoram ao longo do tempo, também recomendo fortemente. A única ressalva que faço é que eu não teria mudado DMZ para ZMD, mas não é nada grave também.

Uma das coisas mais difíceis para mim, o André Forastieri e o Odair Braz Jr. foi decidir o que lançaríamos e como lançaríamos os materiais, por isso entendo perfeitamente as escolhas que a Panini está tendo que fazer. Vamos dar um desconto galera.

Voltando a Bienal, haviam ainda os estandes da Devir, que estava bem menor do que em anos anteriores, mas com seus lançamentos e algumas boas ofertas, e o da JBC, que está lançando o ótimo mangá Ranma ½, que teve o seu começo já publicado no Brasil mas mal e porcamente, por isso vale a pena dar uma olhada na edição da JBC porque esta é uma história muito bacana. Além disso, a JBC também vende pacotes com séries que já saíram inteiras com preços bem legais.

Encerro insistindo para que, se puder, vá a uma Bienal, vá a eventos de livros e HQs, troque idéias mas, principalmente, leia, leia muito, tudo que puder e mais, incentive amigos e conhecidos a ler. A leitura é uma das coisas mais importantes para a nossa formação cultural e o nosso país tem um potencial enorme ainda porque muito pouca gente lê por aqui.

Sugestão de Leitura: Hoje só vou reforçar o que já disse no texto. Leia o MSP 50. Leia Ranma ½, leia a nova revista Vertigo da Panini quando ela sair. E como falamos em livros, leia tudo que puder do Bernard Corwell, um dos meus escritores preferidos e que esteve na Bienal lançando um novo livro, o Azincout, que já está na minha pilha de leitura.

Evento: Acontece neste sábado, 19 de setembro, em SP, o IV Seminário de Pesquisa em Histórias em Quadrinhos – Os Quadrinhos e a Universidade. O evento será das 8h30 às 18h , a entrada é gratuita e será no campus Liberdade da Unicsul (Rua Galvão Bueno, 868, Liberdade, São Paulo).